www.flumignano.com
INSTITUTO FLUMIGNANO DE MEDICINA

logoifm.gif (2913 bytes)
Registrado no Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro sob o nº 52.1063219

DIABETES
 E EXERCÍCIOS FÍSICOS

 

Dr. Izidoro de Hiroki Flumignan - crm 5245054-3
izidoro@flumignano.com

          " - O exercício físico para o diabético é primordial pois além de melhorar o controle da glicemia também prolonga a juventude e a qualidade de vida que o diabetes inerentemente diminui - "

“Os exercícios melhoram a qualidade de vida de todas as pessoas e muito mais a dos diabéticos”. Os exercícios físicos previnem as doenças e diminuem as necessidade de medicamentos. Nos diabéticos os exercícios físicos tem a capacidade de aumentar a sensibilidade celular à ação insulínica promovendo a baixa da glicemia.  A redução da  glicemia pelos exercícios podem ser comprovados através de um teste da glicemia capilar antes e depois das atividades físicas. Além disto, em todas as pessoas, os exercícios estimulam as endorfinas presentes na medula espinhal  trazendo uma sensação de bem-estar que pode durar o dia inteiro. Além do mais melhoram a vitalidade muscular para as atividades diárias. Os exercícios também promovem a redução dos riscos de doenças ateroscleróticas como o infarto do coração e o acidente vascular  cerebral. Isto se faz através da redução da taxa do colesterol LDL e dos triglicerídios com aumento do colesterol HDL - o “bom” colesterol-, além de diminuir a agragação plaquetária e reduzir as tromboses. Outro benefício dos exercícios vem através consumo calórico favorecendo a redução da gordura corporal, vantagem adicional muito importante para os diabéticos obesos pois o emagrecimento acarreta uma diminuição da resistência insulínica devido um aumento na relação entre os receptores insulínicos por superfície celular acarretando uma menor necessidade de medicamentos e/ou insulina. Na terceira idade, outro benefício dos exercícios é o de colaborar na prevenção da osteoporose e amenizar os sintomas das doença articulares - artroses e artrites. O principal risco dos exercícios para os diabéticos é a hipoglicemia tanto para os que usam os hipoglicemiantes orais quanto para aqueles que usam a insulina.  Os exercícios desencadeam uma maior demanda de glicose pelo músculo e estimulam respostas hormonais que promovem a diminuição das necessidades de insulina. Estas ações  favorecem a hipoglicemia.  Existem três medidas preventivas da hipoglicemia causada por exercícios fisicos que podem ser tomadas em conjunto ou separadas, de acordo com as necessidades do momento, a saber: (1) fazer um teste glicêmico antes e depois dos exercícios pois isto lhe traz a noção de quanto abaixa a glicemia com um determinado exercício,  (2) comer rotineiramente pelo menos meia fruta antes de iniciar qualquer  exercício para garantir uma fonte sobressalente de frutose para os exercícios, (3) ter pastilhas de glicose de absorção rápida no bolso para ingestão oral em caso de necessidade emergencial.  Não devem fazer exercícios os diabéticos com mal controle da glicemia, os recém diagnosticados que ainda não aprenderam a controlar a glicemia ou qualquer diabético não instruído para tal. Ainda se inclui nas contra-indicações dos exercícios todos diabéticos com mais de 40 anos sem previamente ter feito um teste ergométrico para avaliação cardíaca ao esforço. Isto é importante pois os diabéticos podem infartar sem angina, ou seja, sem a dor no peito.  O exercício físico do diabético deve ser sempre moderado, com regularidade de pelo menos 3 vezes por semana, nos mesmos horários diários, com duração de 30 minutos a 1 hora. Exercícios ocasionais, de fim de semana, são bons para o lazer, porém não ocasionam benefícios orgânicos duradouros. Exercícios intensos devem ser reservado aos atletas e estão contra-indicados se houver a presença da retinopatia diabética avançada. A necessidade, a praticidade e o prazer devem ser ponderadas na escolha da atividade física ideal. Para os que tem pouco tempo disponível uma esteira ou bicicleta ergométrica em casa facilitam a execução dos exercícios com menos perda de tempo.  Aos que aliam o prazer às atividades físicas não há contra-indicação de nenhum tipo esporte desde que seja ponderado os riscos dos acidentes inerentes de cada um.  Aos que sentem dores nos pés a opção por natação tem a vantagem de poupar o impacto do pé no solo. Aos mais velhos, uma caminhada com passos rápidos é o suficiente. Para os obesos é preferível exercícios em água - hidroginástica - para poupar a sobrecarga nas articulações.

COMENTE E PERGUNTE
 SOBRE ESTE ASSUNTO

Escreva seu nome inteiro,
telefones para contato e cidade onde mora.

Seu e-mail para resposta

COMENTE e PERGUNTE

Obrigado e aguarde a resposta.
Apreciamos sua participação em nosso site.

 

Assunto de interesse :

- Os Fundamentos da Dieta do Diabético.
- A Dieta do Colesterol.
- Conselhos Básicos para Emagrecer.
- Monitorização Domiciliar do Diabetes.
- Os 10 Princípios dos Diabéticos.
- Percentual de Glicose nas Frutas.
- Revascularização do Pé do Diabético.

- Holter de Glicose - CGMS.

 

© Dr. Izidoro de H. Flumignan, crm 52.45054-3, atualizado em 29/01/2010

 PÁGINA INICIAL | EQUIPE MÉDICA | BIBLIOTECA VIRTUALAVISO ÉTICO  | EDUCAÇÃO EM SAÚDE FLASH
   NÚCLEO DE ATENDIMENTO AO DIABÉTICO