Logo IFM

INSTITUTO FLUMIGNANO DE MEDICINA
www.medicina.flumignano.com 
www.vacinas.flumignano.com

Linha azul

VACINA DA DENGUE
Dr. Izidoro de Hiroki Flumignan  
 crm 5245054-3 - izidoro@flumignano.com
 

Foto Dr. IzidoroA primeira vacina da dengue DENGVAXIA® a ser aprovada no Brasil pela ANVISA está indicada para prevenção da dengue 1, 2, 3 e 4 (recombinante e atenuada), do laboratório francês Sanofi Pasteur indicada em bula, para a prevenção da doença em indivíduos dos 9 aos 45 anos de idade e age estimulando as defesas naturais do corpo (sistema imunológico), que produz sua própria proteção (anticorpos) contra os vírus que causam a dengue.  A composição da vacina é pelo vírus quimérico febre amarela – dengue através da tecnologia de DNA recombinante com o vírus atenuado da vacina febre amarela (17D204) e os quatro sorotipos dos vírus selvagens da dengue.  

Estudos demonstraram eficácia de 83,7% nas crianças que, no início da vacinação, apresentavam evidências sorológicas de infecção prévia por algum dos sorotipos da dengue; ainda neste estudo, esta vacina preveniu aproximadamente 90% dos casos de dengue hemorrágica (N Engl J Med 2015; 372:113).

O esquema de vacinação primária consiste de três doses a serem administradas em intervalos de 6 meses por via subcutânea. As reações adversas mais comuns são dor de cabeça, dor no local da injeção, mal-estar e mialgia geralmente de curta duração; febre pode ocorrer nas primeiras duas semanas após a administração. Esta vacina está contraindicada nos imunossuprimidos, nas gestantes e durante a amamentação.

Nenhum estudo específico foi realizado sobre a administração concomitante de Dengvaxia® com qualquer outra vacina ou outro produto farmacêutico em indivíduos dos 9 aos 45 anos de idade que moram em áreas endêmicas.  Somente o médico poderá prescrever esta vacina na excessão desta faixa etária indicada na bula considerando as características peculiares de cada paciente. 

Assim como todas as vacinas, a Dengvaxia® pode não proteger 100% das pessoas vacinadas. A vacinação com Dengvaxia® não é um substituto para a proteção contra as picadas de mosquitos. Mantenha as precauções apropriadas para você e sua criança prevenirem as picadas de mosquito, incluindo o uso de repelentes, roupas adequadas e redes de proteção contra mosquitos.  Este medicamento é contraindicado para uso por pessoas que são alérgicas (hipersensíveis) aos princípios ativos ou qualquer outro ingrediente de Dengvaxia®. As reações adversas sao semelhantes as outras vacinas do gênero. 

Se na idade fértil, a paciente deverá tomar as precauções necessárias para evitar a gravidez por um mês após a administração de Dengvaxia®. Este vacina não deve ser utilizada em mulheres grávidas.

A dengue e uma doença virótica transmitida pelo mosquito o Aedes aegypti,  é uma doença infecciosa causada por um arbovírus (existem quatro tipos diferentes de vírus do dengue: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4), que ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais do mundo. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos.

O dengue clássico se inicia de maneira súbita e podem ocorrer febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores nas costas. Às vezes aparecem manchas vermelhas no corpo. A febre dura cerca de cinco dias com melhora progressiva dos sintomas em 10 dias. Em alguns poucos pacientes podem ocorrer hemorragias discretas na boca, na urina ou no nariz. Raramente há complicações.

O dengue hemorrágico é uma forma grave de dengue. No início os sintomas são iguais ao dengue clássico, mas após o 5º dia da doença alguns pacientes começam a apresentar sangramento e choque. Os sangramentos ocorrem em vários órgãos. Este tipo de dengue pode levar a pessoa à morte. Dengue hemorrágico necessita sempre de avaliação médica de modo que uma unidade de saúde deve sempre ser procurada pelo paciente.

Os quatro tipos do vírus da dengue: O DEN-1, o DEN-2, o DEN-3 e o DEN-4. causam os mesmos sintomas. A diferença é que, cada vez que você pega um tipo do vírus, não pode mais ser infectado por ele. Ou seja, na vida, a pessoa só pode ter dengue quatro vezes.  A possibilidade da reincidência da doença é preocupante. Caso ocorra um segundo episódio da dengue, os sintomas se manifestam com mais severidade. “Existe certa sensibilização do sistema imunológico e ele dá uma resposta exacerbada”. Esta reação exagerada do sistema imunológico é um problema. Pode causar inflamações e, por isso, aumenta o risco de lesões nos vasos sanguíneos, o que levaria à dengue hemorrágica. Um terceiro episódio poderia ser ainda mais grave, e um quarto seria mais perigoso que o terceiro.

Não existe tratamento específico para dengue, apenas tratamentos que aliviam os sintomas.  Deve-se ingerir muito líquido como água, sucos, chás, soros caseiros, etc. Os sintomas podem ser tratados com dipirona ou paracetamol. Não devem ser usados medicamentos à base de ácido acetil salicílico e antiinflamatórios, como aspirina e AAS, pois podem aumentar o risco de hemorragias.

O tempo médio do ciclo é de 5 a 6 dias, e o intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se período de incubação. É só depois desse período que os sintomas aparecem. Geralmente os sintomas se manifestam a partir do 3° dia depois da picada do mosquitos.


FOTO-DENGVAXIA




Artigos relacionados:

 Vacina da meningite
Vacina da pneumonia


 

COMENTE E PERGUNTE
 SOBRE ESTE ASSUNTO

Escreva seu nome inteiro
 e telefones para contato.

Seu e-mail para resposta

COMENTE e PERGUNTE
ESCREVA ASSUNTO HEPATITES

Obrigado e aguarde a resposta.
Apreciamos sua participação em nosso site.

 



INSTITUTO FLUMIGNANO DE MEDICINA
Av. Nossa Senhora de Copacabana 664/704
- Galeria Menescal -
Rio de Janeiro - RJ - CEP 22050-001
+55 (21) 2549-1155
 +55(21)2548-0472


 PÁGINA INICIAL

  EQUIPE MÉDICA

 NÚCLEOS DE ATENDIMENTOS

 EDUCAÇÃO EM SAÚDE FLASH

 BIBLIOTECA VIRTUAL

Ilustração da família gotinha

Logo FaceBook